164 Acessos
O projeto prevê a implantação de dezesseis unidades pedagógicas no Piauí a fim de beneficiar pequenos produtores

A Fundação Cultural e de Fomento à Pesquisa, Ensino, Extensão e Inovação (Fadex) e a Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) assinaram, nessa terça-feira (29), o termo de colaboração para implementação do projeto “Quintais Agroecológicos: Estratégia de Subsistência, Produção de Excedentes e Construção de Conhecimento Camponês em Territórios Rurais para Enfrentamento à Pobreza e Erradicação da Miséria”. A assinatura do termo foi realizada em solenidade no auditório da SDR.
O projeto prevê a implantação de dezesseis unidades pedagógicas no Piauí a fim de beneficiar pequenos produtores, associações e comunidades, favorecendo cerca de 1.000 produtores diretamente e contando com o investimento de aproximadamente R$ 1,77 milhões. 
Participaram o evento a secretária de Desenvolvimento Rural, Patrícia Vasconcelos; o coordenador do projeto Quintais Agroecológicos, Prof. Dr. Josenildo Sousa; o superintendente da Fadex, Prof. Dr. Lívio Nunes; a Pró-Reitora de Extensão, Prafa. Dra. Cleânia Sales; o diretor do Campus da UFPI em Parnaíba, Prof. Dr. Alex Marinho; o diretor de Inclusão Produtiva da SDR, Francisco Ribeiro (Chicão) e demais autoridades.
O superintendente da Fadex, Prof. Dr. Lívio Nunes, reafirmou o compromisso da Fadex em dar apoio e fazer com que o desenvolvimento tecnológico das instituições de pesquisa piauienses chegue à sociedade levando melhoria dos indicadores socioeconômicos. “A Fadex já trabalha com o Quintais Ecológicos há algum tempo e isto nos conferiu o respaldo para sermos selecionados a continuar com o projeto nesta nova etapa. O projeto integra saberes, produz alimentos de base ecológica, reduz custos de produção, além de todas as etapas de desenvolvimento atenderem aos processos socialmente justos, economicamente viáveis e ambientalmente adequados”, ressaltou Lívio Nunes.
De acordo com o coordenador do projeto, Prof. Dr. Josenildo Silva, serão beneficiadas as cidades de Palmerais, São João do Arraial, Pedro II, Lagoa de São Francisco, Piripiri, Esperantina, Luzilândia, Batalha, Piracuruca, São José do Divino, Parnaíba, Cajueiro da Praia e Cocal.
Em sua apresentação, Josenildo Silva deu detalhes de como os projetos serão montados, com destaque para as atividades de aquicultura, hidroponia, criação de galinhas e pequenos animais, além de utilização de tecnologias que facilitarão e beneficiarão os produtores. "A ideia principal é beneficiar a agricultura piauiense, apoiar o pequeno produtor, ajudá-lo a produzir mais, trabalhando em suas propriedades. Para isso serão utilizadas tecnologias que facilitarão esse processo característico dos quintais agroecológicos, integrando saberes e técnica no campo’’, ressaltou o coordenador.
A secretária de Desenvolvimento Rural, Patrícia Vasconcelos, ressaltou o papel essencial das parcerias para a realização do projeto. "Estamos muito felizes em efetivar essas parcerias com a academia, com os agricultores familiares e com instituições como Emater e Fetag. Essa chamada pública é só um exemplo do que pretendemos publicar daqui para frente para desenvolver a agricultura do estado’’, afirmou a secretária.

O projeto prevê a implantação de dezesseis unidades pedagógicas no Piauí a fim de beneficiar pequenos produtores

Comentar: