192 Acessos
Objetivo potencializar a pesquisa científica nas instituições ligadas à Fundação

A Fundação Cultural e de Fomento à Pesquisa, Ensino, Extensão e Inovação (Fadex) firmou parceria com a startup Escritha, responsável por desenvolver e disponibilizar, gratuitamente, uma plataforma de ensino que auxilia a produção de trabalhos científicos, desde a concepção da ideia até a formatação nas normas exigidas pela instituição e na qual professores e alunos podem produzir e acompanhar projetos ali desenvolvidos.

“Ao longo do meu processo de graduação, percebi que a dinâmica entre orientador e estudante se dava ainda de maneira artesanal e analógica. Desde então comecei a planejar um espaço que conseguisse solucionar esse problema e que também integrasse a instituição”, explica Marcos Ayres, doutorando em Biotecnologia e CEO da startup.

A plataforma tem como persona principal a figura do professor, que recebe acesso vitalício ao software, suporte e treinamento. “Dentro do nosso modelo de negócio podemos atender não apenas ao público docente, mas também alunos e instituições. Porém, o espaço é criado tendo em perspectiva as demandas do professor, uma vez que acreditamos que se docente dominar a ferramenta, ele convidará os alunos para desfrutarem dos benefícios”, diz Marcos.

A Escritha possui usuários vinculados a 83 instituições, espalhadas por 90 cidade e 19 estados do Brasil.

O modelo inicial de negócio desenvolvido pela startup se dá através de recursos aplicados pelos próprios sócios – Bootstrap, Marcos Ayres, Braian Sousa, médico e pesquisador da Universidade de São Paulo), Fernando Gomes, meio ambiente, e Marlos Almeida, mestrando em Biotecnologia.

Objetivo potencializar a pesquisa científica nas instituições ligadas à Fundação