24 Acessos
Os médicos intensivistas farão visitas por meio de um console, reforçando o acompanhamento do médico diarista e possibilitando a discussão de casos clínicos.

O Hospital de Campanha Estadual (HCE) agora tem visitas virtuais de médicos da equipe de Tele UTI Covid, do projeto Núcleo de Telessaúde do Hospital Universitário (HU), em parceria com o do Projeto de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PDI) da Universidade Federal do Piauí para o HCE.

As visitas passam a ocorrer a partir desta segunda-feira (27). O console é um sistema com uma câmera, um microfone e uma tela, montados em um pedestal móvel.

De acordo com o coordenador do Núcleo de Telessaúde do HU-UFPI e pesquisador do Projeto PDI da UFPI para o HCE, Prof. Dr. Victor Campelo, ainda há muitas dúvidas na hora de tomar decisões, especialmente quando se trata de pacientes graves, porque a Covid-19 ainda é uma doença pouco conhecida.

Diante disso, o projeto Núcleo de Telessaúde do HU montou uma equipe exclusiva de médicos intensivistas que acompanham de forma remota os médicos que estão presencialmente no hospital.

“O médico que está à distância tem acesso a todos os dados do paciente, os resultados de exames, dados do prontuário e sua evolução. A partir disso, os profissionais têm condições de discutir o caso, conversar com o médico diarista e, assim, conseguem ajudar a decidir qual é a conduta para cada caso. O objetivo principal é acompanhar os pacientes em estado mais crítico, pacientes da estabilização, Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e pacientes do leito clínico que possam apresentar alguma piora e venham a precisar de uma vaga em um leito de UTI ou de estabilização”, destacou Victor Campelo.

O Coordenador do Projeto de Pesquisa e Inovação que inclui o HCE, Prof. Dr. Joel Rodrigues, enalteceu a importância desta solução para a melhoria dos cuidados de saúde. “Este período de pandemia revelou muitas fragilidades dos sistemas de saúde e a novidade da COVID-19 tem sido um enorme campo de pesquisa, em nível mundial, na procura de tratamentos e vacinas para a prevenir. Nesse sentido, a partilha de conhecimento e experiências entre profissionais de saúde é extremamente importante para cuidar dos pacientes. Essas soluções de telessaúde podem aproximar os profissionais e promover a formação e atualização de conhecimento à distância tanto no Estado como colocar em contato com qualquer centro de excelência no mundo. Congratulo-me por esta excelente iniciativa e parabenizo nosso colega Prof. Dr. Victor Campelo, pesquisador do Projeto, por promover a parceria de uma equipe clínica altamente diferenciada para o Hospital de Campanha e para o Projeto”.

A visita ocorrerá por meio de um console, que é uma doação do Centro das Indústrias do Estado do Piauí (CIEPI). O estudo piloto será utilizado no Hospital de Campanha e servirá de base para a implementação da telessaúde em outras unidades de saúde. Inicialmente vai assistir os hospitais estaduais dos municípios de Uruçuí, Corrente, Bom Jesus, São Raimundo Nonato e Oeiras.

“Existem vários modelos de console no mercado, mas para baratear e usar uma tecnologia nossa, montamos e preparamos o software customizado. O console vai acompanhando a visita do médico presencialmente e discutindo o caso com ele. É um sistema com uma câmera, um microfone e uma tela, montados em um pedestal mais ou menos da altura de um profissional de saúde”, explicou o coordenador.  

As visitas da equipe de Tele UTI Covid vão ocorrer diariamente no Hospital de Campanha Estadual. O console também irá auxiliar nas visitas por meio de videochamada aos pacientes do HCE. A unidade de saúde possui atualmente cerca de 30 pacientes internados e mais de 280 pessoas tiveram alta desde o início das atividades.

A administração do HCE é realizada por meio de uma parceria entre a Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi), a Universidade Federal do Piauí (UFPi) e a Fundação Cultural e de Fomento à Pesquisa, Ensino e Inovação (FADEX). Os dados servirão de base para pesquisas do mundo todo e permitirão melhorar sistemas e gestões de outros hospitais, além de fornecer importantes informações para o combate à pandemia.

Os médicos intensivistas farão visitas por meio de um console, reforçando o acompanhamento do médico diarista e possibilitando a discussão de casos clínicos.

Comentar: